Seleção do Parlamento Juvenil do Mercosul reúne estudantes – Celso Jacob Deputado Federal 1508

Seleção nacional do Parlamento Juvenil do Mercosul reúne 98 estudantes e 27 professores do ensino médio de escolas públicas de todos os estados e do Distrito Federal. Os estudantes, com idade entre 14 e 17 anos, representam os 8,3 milhões de alunos matriculados nessa etapa da educação básica no país. Eles concorrem a 27 vagas para representar o Brasil na primeira assembléia de jovens do Mercosul, que ocorrerá em Montevidéu, no Uruguai, no próximo mês.

A seleção, iniciada nesta terça-feira, 14, na Academia de Tênis, em Brasília, termina no dia 16, com a divulgação do resultado. Os escolhidos representarão as cinco regiões do país e a diversidade nacional. Além dos 27 estudantes – um por cada unidade da Federação, nove professores irão a Montevidéu para acompanhar os jovens. A seleção será conduzida pelo Ministério da Educação, com apoio do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e do Observatório da Juventude da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

A secretária de educação básica do MEC, Maria do Pilar Lacerda, ressaltou a importância da mobilização dos estudantes na conquista de espaços de representação destinados a eles. “Espero que esse processo de escolha seja reflexivo e transformador.”

Para Maria do Pilar é fundamental que os jovens sejam ouvidos e possam participar das discussões sobre a educação. “Nós, adultos, aprendemos mais com oportunidades como esta em que podemos dialogar com os estudantes, que são os sujeitos da educação, das questões com as quais trabalhamos.”

O diretor de concepções e orientações curriculares para a educação básica do MEC, Carlos Artexes Simões, afirmou que o encontro possibilitará também a criação de uma grande rede de articulação com os jovens para se discutir as propostas para o ensino médio. “Qual o ensino médio que queremos? Essa questão deve ser respondida por toda a sociedade e principalmente pelos sujeitos que fazem o ensino médio”, provocou Artexes.

Roberto Algarte, da Organização dos Estados Ibero-Americanos (OEI), empolgou os estudantes ao recomendar que eles tenham ideias próprias e autonomia durante o processo de construção coletiva nas dinâmicas do encontro. “Não se esqueçam de criar os próprios sentimentos, as maneiras de ver e estar no mundo, pois essa é uma forma de romper com autoritarismos.”

Mário Volpi, do Unicef, Juliana Batista, do Observatório da Juventude da UFMG e Aline Damaceno, da Assessoria Internacional do MEC, também participaram da abertura do evento.

Representação –
O Parlamento Juvenil do Mercosul segue o modelo do Parlamento do Mercosul (Parlasul). Tanto a representação parlamentar como a juvenil tem 126 membros dos seguintes países: Argentina, Brasil, Bolívia, Chile, Uruguai, Paraguai e Venezuela. Criado em 2005, o Parlasul começou sua atuação em 2007. O Brasil é representado por deputados e senadores das cinco regiões. O estatuto prevê eleições diretas de seus membros e representação proporcional ao número de eleitores de cada país.

Fonte : MEC

Conheça e adicione minhas outras redes:

Orkut: Celso Jacob
Facebook: Celso Jacob
Twitter: @celsojacob
Site:  www.celsojacob.com.br
FormSpring: Celso Jacob
Flickr: Album Celso Jacob

Tags: , , , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: