Educação é fator de integração política e social, diz Haddad – Celso Jacob – Deputado Federal 1508

O ministro da Educação, Fernando Haddad, disse aos 300 alunos da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila) que a instituição onde eles estudam tem vocação única no mundo – a de promover a integração do continente.

O encontro de Haddad com os estudantes foi durante a aula inaugural da universidade, proferida pelo presidente Lula, em Foz do Iguaçu (PR), nesta quinta-feira, 2. Integração, segundo o ministro, não é apenas uma questão geográfica, política, social, mas também pode pensar a possibilidade de uma moeda única, de sistemas tributários comuns, a busca de soluções de nossos conflitos, a exploração sustentável das riquezas.

“No campo da educação, as possibilidades de integração são imensas – pelo cinema, música, literatura, história e pela aproximação dos povos indígenas, afro-descendentes, imigrantes e o aproveitamento das riquezas que essas culturas trouxeram de seus berços”, explicou Haddad.

Os desafios para vencer as barreiras também são enormes, segundo o ministro, mas estudantes e professores podem unir forças, gerar conhecimentos novos, aumentar a vontade de descobrir novas riquezas, que são geradas quando acontece a integração de povos.

Unila – Com proposta acadêmica inter e transdisciplinar, com aulas bilíngues em português e espanhol e professores brasileiros e estrangeiros, a Unila inaugura um modelo diferente de universidade pública no país. Criada por lei aprovada pelo Congresso Nacional, a instituição existe desde 12 de janeiro deste ano, já selecionou 300 estudantes, sendo 150 brasileiros e 150 argentinos, uruguaios e paraguaios.

Cada curso tem 50 vagas, das quais 25 são para brasileiros e 25 distribuídas para alunos dos três países, do bloco do Mercosul. Os cursos são de ciências biológicas – ecologia e biodiversidade; relações internacionais e integração; economia, integração e desenvolvimento; sociedade, estado e política na América Latina; engenharia ambiental e energias renováveis; e engenharia civil de infraestrutura.

O projeto acadêmico da Unila tem dois ciclos de estudos: o primeiro, com dois semestres, compreende formação nas áreas de metodologia, línguas e estudos da América Latina. Depois dessa etapa, que é comum a todos os cursos, os estudantes começam a formação específica na área escolhida.

Como os alunos são de diferentes regiões do Brasil e dos países do Mercosul, a Unila oferece assistência estudantil àqueles que precisam de ajuda para frequentar a instituição. A assistência compreende moradia, alimentação, transporte e saúde.

Em 2011 – No próximo ano, a Universidade Federal da Integração Latino-Americana vai abrir 1.700 vagas em 13 novos cursos. A seleção de alunos brasileiros será feita com as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2010, pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do Ministério da Educação. A seleção dos estrangeiros será feita em seus países.

Ionice Lorenzoni

Fonte: Ministério da Educação

Conheça e adicione minhas outras redes:

Orkut: Celso Jacob
Facebook: Celso Jacob
Twitter: @celsojacob
Site:  www.celsojacob.com.br
FormSpring: Celso Jacob
Flickr: Album Celso Jacob

Tags: , , , , , , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: